No contato diário com as crianças e os seus cuidadores surgiu a vontade de criar um blog que pudesse ajudar todos aqueles que se dedicam a cuidar de crianças, a cumprir essa dura e exigente tarefa da melhor forma possível.

Por isso, aqui vai encontrar informações básicas, conselhos e curiosidades sobre o universo de saúde da criança, desde os primeiros cuidados, às doenças mais comuns, passando pela vacinação e alimentação. O objetivo é que este seja um cantinho de reflexão, educação e troca de experiências, que forneça pistas e truques úteis ao acompanhamento da criança desde a conceção à emancipação.

De referir que, além do espaço de comentários no final de cada publicação, foi criada uma área independente, “O Cantinho das Dúvidas”, onde pode expor as suas questões ou sugerir novos temas a abordar.

Dada a enorme diversidade que existe de médico para médico, de mãe para mãe e de criança para criança, os textos aqui publicados pretendem apenas ser mais uma sugestão e uma ajuda, não devendo ser interpretados como regras rígidas a seguir. De sublinhar que nenhuma das informações, comentários ou respostas emitidos neste site substitui a consulta presencial com o médico assistente da criança.

Translate

Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Diversificação Alimentar 6-9 MESES


Fruta Natural:
A partir dos 6 meses, a sobremesa de fruta já poderá incluir: pêssego, alperce, ameixa, melão, meloa, melancia e manga. A regra dos 3 a 5 dias deve continuar a ser respeitada, pode ser dada crua, triturada, cozida ou assada, e continua a ser proibido juntar açúcar ou outros adoçantes.







Papas com Glúten (“Rabo no chão, pão na Mão”):
A partir dos 6 meses pode iniciar as papas com glúten (trigo, centeio, aveia e cevada). Uma vez tendo experimentado, pode oferecer ao bebé pão ou bolachas (maria ou específicas para a idade), sempre com o cuidado de vigiar engasgamentos!





Iogurte:

A partir dos 6-7 meses podemos também introduzir o iogurte.O iogurte natural (sem adição de açúcar ou natas) será a melhor opção, já que os “iogurtes para bebés” têm, muitas vezes, grandes quantidades de açúcar e não trazem nenhum benefício. Deve ser dado ao lanche, como alternativa à papa, sendo que se podem fazer algumas combinações interessantes: (iogurte + peça de fruta) OU (iogurte + 2 bolachas trituradas).


Peixe:
A partir dos 7-8 meses, caso não haja história de alergia familiar, podemos introduzir o peixe. Introduz-se também na sopa do bebé, que nesta altura já deverá ser mais granulosa (menos passada e menos líquida), para o bebé se ir habituando a texturas diferentes. As melhores opções serão a pescada, o linguado, a solha e a faneca, sempre peixe de boa qualidade (fresco – se tivermos a certeza que o peixe é mesmo fresco – ou, em alternativa, melhor e mais seguro, ultracongelado). A introdução do peixe deve fazer-se de forma gradual, seguindo o exemplo da carne quer em termos de quantidades quer termos de preparação/utilização.

Nota: Por esta altura o bebé deverá estar a fazer 1) almoço - sopa de legumes com carne + fruta; 2) lanche - papa com glúten OU 1 peça de fruta + 2 bolachas trituradas com ou sem iogurte; 3) jantar - sopa de legumes sem carne (simples ou com peixe) + fruta. As restantes refeições deverão ser de leite.

Sem comentários:

Enviar um comentário